Notícias

Combate ao mercado marginal une Corretores e Seguradores

 

Já faz algum tempo que as entidades e os profissionais do mercado de seguros vêm alertando sobre os perigos de operações denominadas “proteção veicular”, feitas por associações e cooperativas. A prática é constante e cresceu nos últimos anos pondo em risco o patrimônio dos que pensam estarem seguros ao procurarem proteção por meio dessas associações, pensando que as soluções mais baratas trarão benefícios.

 

Depois que o corretor de seguros tanto reclamou finalmente o mercado como um todo despertou para a importância de se combater essas empresas. No ano em que a queda na venda de automóveis impactou diretamente a venda de seguros auto, o crescimento da violência refletiu imediatamente no aumento de sinistros e fez o mercado assistir à proliferação das associações veiculares que se valerão do desconhecimento do consumidor sobre o funcionamento do seguro. Nesse cenário, o alerta dos corretores – que há anos denunciam a existência dessas empresas – ganhou força e chegou ao Congresso Nacional.

 

Em 2017, proliferaram as denúncias de consumidores que foram enganados por essas empresas. O grande problema é que a descoberta de que foram enganados aconteceu justamente no momento em que mais precisavam: na ocorrência do sinistro.

 

As associações vendem a chamada ‘proteção veicular’ sem autorização e isso coloca consumidores em risco. Segundo a Susep, como essas associações e cooperativas não estão autorizadas a comercializar seguros, não há qualquer tipo de controle técnico de suas operações. A atuação dessas empresas prejudica o mercado porque lesa o consumidor e coloca em xeque a credibilidade das seguradoras que seguem regras.

 

Preocupada com o crescimento da atuação das associações, a Superintendência de Seguros Privados (Susep) constituiu um grupo de trabalho para debater a operação das empresas que atuam sem a autorização. “Um órgão supervisor forte preza pela eficiência do setor, atuando como agente de fomento e de combate ao mercado marginal”, disse Joaquim Mendanha, superintendente da Susep. O grupo será formado por representantes do Governo, por meio da própria Susep e da Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Fazenda; de entidades e instituições representativas do setor de seguros, como a Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg), a Federação Nacional dos Corretores de Seguros (Fenacor) e a Escola Nacional de Seguros e da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB).

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

SinCor-RJ_938x938_TS_V07_19.06.18.jpg
Posts Em Destaque

Sudeste e Sul geram 79% dos prêmios de seguro

21/11/2018

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

O SINCOR-RJ

O Sincor-RJ funciona de segunda a sexta, de 09:00 às 12:00 e de 13:00 às 18:00. No Sindicato, você pode tratar de diversas questões, tirar as dúvidas, emitir Certificação Digital, dar entrada em processos de Seguro Dpvat e muito mais. O Corretor pode ainda contar com atendimento jurídico e contábil e demais benefícios. Venha conhecer o Sindicato, participe dos cursos e palestras, seja sócio e aumente a força e a representatividade da profissão do mercado de trabalho.

INSTITUCIONAL

MAPA DO SITE

SERVIÇOS

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon

MISSÃO

A missão do Sincor-RJ consiste na defesa e aprimoramento dos corretores de seguros, no exercício de suas atribuições e na defesa do consumidor de seguros e do instituto do seguro, em razão do seu grande sentido social.

VISÃO

O SINCOR/RJ almeja ser a casa do aperfeiçoamento do corretor de seguros e a coluna que sustenta o instituto do seguro pelo seu sentido social.

VALORES

Os valores que orientam e presidem as ações de nossa instituição e que temos como apanágio, são: a verdade; a independência; a honestidade; a cooperação e a justiça. Assim, sob a égide desses atributos, desenvolvemos os nossos esforços e as nossas missões.

Sincor-RJ - Sindicato dos Corretores e das Empresas Corretoras de Seguros, de Resseguros, de Vida, de Capitalização e de Previdência, do Estado do Rio de Janeiro. com sede na Rua dos Mercadores, 10 – Centro, Rio de Janeiro – RJ, Cep: 20010-130, inscrita no CNPJ sob o no 33.915.117/0001-54