Mensagem do Presidente

Diz o ditado popular – e ensina o bom senso – que durante as tempestades é melhor recolher as velas e deixar a ventania passar. Em épocas de dificuldades econômicas como a que o Brasil atravessa, é preciso navegar com prudência, para que os ventos não nos levem para longe do destino a que queremos chegar. Momentos de crise são sinônimos de mais pressão no trabalho, de talentos colocados em xeque e de falta de luz no final do túnel. As possibilidades de crescimento profissional parecem longe do alcance.

 

A nós, brasileiros, restam hoje duas alternativas: deixar se levar pelo pessimismo e sucumbir ou sacudir a poeira e reagir. Não se trata de adotar uma atitude ingênua, mas de encarar a realidade, fazer o seu melhor e aproveitar para mostrar as habilidades que esses momentos exigem: resiliência, capacidade de improvisar, coragem.

 

Se você tiver uma atitude profissional positiva neste período de incertezas poderá se destacar e colher frutos quando a crise passar. E há no mercado de seguros pelo menos duas oportunidades de ouro para quem estiver atento e mantiver a crença no futuro.

 

Uma delas vem na esteira da reforma da Previdência Social – não por acaso, tema da reportagem de capa e da entrevista desta edição. Para os corretores de seguros, as mudanças nas regras da aposentadoria descortinam um leque de possíveis novos negócios, pois ajudará a acelerar a captação líquida de recursos no segmento de previdência complementar ao longo desse ano.

 

O país está ficando cada dia mais velho e sem condições de sustentar seus idosos na aposentadoria. A reforma é necessária e urgente, virá mais cedo ou mais tarde, e o futuro da previdência privada vai se mostrar promissor para aqueles que, em vez de chorar por causa da crise, se preparar para quando ela passar.

 

Outro assunto na pauta de prioridades do governo revela-se também promissor para os corretores de seguros: a participação da iniciativa privada no Seguro de Acidentes do Trabalho. Para reduzir as despesas, uma imposição do ajuste fiscal, e aumentar a eficiência dos gastos públicos, o governo tem urgência nesse debate e já conclamou o mercado a apresentar um modelo para a privatização do seguro.

 

É hora, portanto, de arregaçar as mangas e começar a desenhar o futuro que está logo ali, batendo a nossa porta. E para isso não é preciso – e nem recomendável – uma transformação radical. Mantenha seus alicerces para não se desestruturar. Uma simples mudança de atitude sobre como você encara os problemas pode representar uma guinada estratégica. Às vezes, é preciso apenas um ajuste fino na carreira para que você encontre um propósito verdadeiro.

MENSAGEM DO

PRESIDENTE

Mais sobre o Sincor-RJ

O SINCOR-RJ

O Sincor-RJ funciona de segunda a sexta, de 09:00 às 12:00 e de 13:00 às 18:00. No Sindicato, você pode tratar de diversas questões, tirar as dúvidas, emitir Certificação Digital, dar entrada em processos de Seguro Dpvat e muito mais. O Corretor pode ainda contar com atendimento jurídico e contábil e demais benefícios. Venha conhecer o Sindicato, participe dos cursos e palestras, seja sócio e aumente a força e a representatividade da profissão do mercado de trabalho.

INSTITUCIONAL

MAPA DO SITE

SERVIÇOS

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon

MISSÃO

A missão do Sincor-RJ consiste na defesa e aprimoramento dos corretores de seguros, no exercício de suas atribuições e na defesa do consumidor de seguros e do instituto do seguro, em razão do seu grande sentido social.

VISÃO

O SINCOR/RJ almeja ser a casa do aperfeiçoamento do corretor de seguros e a coluna que sustenta o instituto do seguro pelo seu sentido social.

VALORES

Os valores que orientam e presidem as ações de nossa instituição e que temos como apanágio, são: a verdade; a independência; a honestidade; a cooperação e a justiça. Assim, sob a égide desses atributos, desenvolvemos os nossos esforços e as nossas missões.

Sincor-RJ - Sindicato dos Corretores e das Empresas Corretoras de Seguros, de Resseguros, de Vida, de Capitalização e de Previdência, do Estado do Rio de Janeiro. com sede na Rua dos Mercadores, 10 – Centro, Rio de Janeiro – RJ, Cep: 20010-130, inscrita no CNPJ sob o no 33.915.117/0001-54